Bipolaridade, esquizofrenia, desejos, loucura e lucidez. Esses são os temas de Borderline, monólogo de Junior Dalberto, que estreia nova temporada na Casa de Cultura Laura Alvim, de 9 a 24 de outubro, quartas e quintas, 20h. Destaque literário potiguar – Troféu Cultura – em 2014, montagem dirigida por Marcello Gonçalves é estrelada pelo ator Br uce Brandão.

 Borderline traz o drama de Rutras, numa linguagem metafórica, atemporal numa viagem mitológica acerca do personagem inspirado no livro O Cangaço e o Carcará Sanguinolento, posicionando-se diante de questões íntimas relacionadas à família, sexualidade homo afetiva, incesto, HIV, mundo cibernético, dependência química e sua relação com a geração dos anos 90.

 “O desafio de dirigir proposto pelo ator Bruce Brandão, me acendeu em algo que é inerente a todos nós, homens da arte: a necessidade e o comprometimento de levar aos palcos uma obra singular e plural. Suponho que aonde quer que eu vá, levarei comigo os ventos das mudanças, eu estou na onda, no ritmo, marchando nele. O registro, a interpretação, a produção e a direção”. Marcello Gonçalves – Diretor.

 Para o ator Bruce Brandão, as leituras sobre o tema Borderline foram fruto do contato com o autor Junior Dalberto em Natal. Encantado com esse universo, fez suas pesquisas e se familiarizou com o tema.

 “No início eu estava motivado em visitar clínicas psiquiátricas, manicômios, mas após muita pesquisa estudos, percebi que o manicômio estava dentro de cada indivíduo, que esse jeito borderline era um labirinto, um lugar extremamente difícil ser desvendado. O entendimento sobre o transtorno Borderline me fez galgar outros degraus: É o jeito de ser. Quem já não teve medo de rejeição, impulsividade, ciúmes, sensação de abandono? Porém quando se trata de um Border, o olhar é outro. Tudo tem intensidade! Olhar poeticamente a doença é mergulhar no desconhecido“. Bruce Brandão – A tor.

 Sobre a Cia. Arte Nova

A Cia. nasce do encontro entre os atores Marcello Gonçalves e Bruce Brandão, com a necessidade de gerar cultura, arte e o comprometimento com o trabalho de pesquisa, para criar novas formas de se pensar o teatro. Fomentando uma nova economia de gestão e transmissão de conhecimento, a Cia. criada em julho de 2014 pretende ser um centro integrado de arte onde os atores e as equipes formam e constroem um novo olhar sobre o teatro. A 2ª peça da Cia foi encenada em 2015: “O Senador”, baseada na obra de Victor Hugo.

 Currículos

 Bruce Brandão iniciou sua carreira em Natal-RN pela Cia Monicreques e Grupo Estalo de Teatro. Motivado pelo o universo cinematográfico, deixou sua cidade em 2009, com o seu figurino de Carlitos na mala, se mandou para o Rio de Janeiro em busca de novos desafios. A sua arte de rua não demorou muito para ficar conhecido como o “Chaplin da Zona Sul”, no qual foi título da página de cultura do extinto jornal do Brasil, foram quase três anos fazendo performance nas ruas da Cidade. No cinema Bruce participou de diversos longas, ano passado foram mais de oito participações no c inema nacional como: Tô Ryca, O Palestrante, O riso de Ariano, entre outros.  “Divaldo o mensageiro da paz” dirigido por Clóvis Melo, é o quarto trabalho de Bruce Brandão, com direção do Clóvis Melo, a estreia do longa já tem data prevista para 12 de setembro de 2019.

 No audiovisual, Bruce deu vida ao cooperado “Raulino” em velho Chico, a série de terror da rede globo “Super Max” Bruce viveu o colibri, o câmera man “Maciel” em “O tempo não para” novela das 19hs, entre outras participações.  Bruce Brandão é figura carimbada em filmes publicitários, são mais de 50 campanhas nacionais, institucional. Bruce Brandão é um ator autodidata, porém frequentou o curso de interpretação no Tablado, oficina teatral na Casa da Gávea, ministrada pelo diretor Marcello Gonçalves, no cinema foi aluno do renomado Walter Lima Jr, teve aulas de dublagem na Voice Brazil, além de um ano de oficina na ONG Palco Social, com o diretor teatral Ernesto Píccolo. A ofic ina culminou com o espetáculo “Sorria, Você Está Sendo Roubado, tudo foi bolsa ofertada pelos profissionais. Os trabalhos em séries estão a todo vapor para o ator: 1 contra todos, Sob pressão, DPA , Os dias eram assim, Os suburbanos, Procurando Casseta e Planeta, Onde nascem os fortes, entre outros, mas o destaque está na próxima série ” A dona da banca”, dirigida por Marton Olympio.

 Marcello Gonçalves – Ator e diretor carioca, é no cinema onde sempre chama mais a atenção, como em “Tropa de Elite 2″, “Xingu”, “Assalto ao banco central” e “Não se pode viver sem amor” na série “Filhos do carnaval” com direção do Cao Hamburger entre outros.  No teatro fez “Capitães da Areia, de Jorge Amado”, “Cuba Libre” direção de Roberto Bomtempo, “A Mãe”, de Bertold Brecht e direção de Luis Fernando Lobo, “Aonde Está Você Agora?”, de Regiana An tonini e direção de Rafael Ponzi, “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros”, “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare, Direção de Pedro Vasconcelos. “O Noviço”, de Martins Pena e “Ângelo, Tirano de Pádua”, de Victor Hugo e direção de Marcos Afonso Braga. “Superiores” texto e direção de Miguel Thiré, “Dona Flor e seus Dois Maridos”, de Jorge Amado e direção de Pedro Vasconcelos e “Meu Ex-Imaginário” de Regiana Antonini e direção de Michel Bercovicht entre outros. A montagem de Borderline marcou sua estreia como diretor de teatro.

 Teaser do espetáculohttps://www.youtube.com/watch?v=lA9SdcUnW0s

 FICHA TÉCNICA

Texto: Junior Dalberto – Direção e Concepção: Marcello Gonçalves –  Elenco: Bruce Brandão  – Iluminador: Felipe Lourenço – Trilha Sonora: Bruce Brandão, Marcello Gonçalves e Loan Langowski – Diretor de Movimento: Márcio Vieira – Direção de Arte: Alex Brollo, Rafael Ronconi – Programação Visual: Carol Vasconcellos – Assistente de Direção: Karini Pallavi –  Fotografia: Lu Valiatti – Iluminação: Felipe Lourenço – Direç&a tilde;o de produção: Marcello Gonçalves e Bruce Brandão – Produção executiva: Jorge Neves e Camila Camargo – Realização: Cia Arte Nova

 SERVIÇO

Borderline

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Endereço: Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema, Rio de Janeiro – Temporada: De 9 a 24 de outubro-  Horários: Quartas e quintas-feiras, 20h –  Preço: R$ 40,00 Inteira) R$ 20,00 (Meia) –  Funcionamento da BilheteriaTelefone: (21) 2332-2016 – Duração: 55 min. Classificação: 16 anos –  Gênero: Drama –  Capacidade: 186 lugares – Assessoria de imprensa: Carlos Gilberto.